sábado, 31 de agosto de 2013

Dia Internacional da Solidariedade



Se neste Dia Internacional da Solidariedade nada tens para dar a quem mais precisa, dá um abraço :)

sábado, 17 de agosto de 2013

I'm a BIG PIG in a Small Dog's body



E assim termino esta minha mini-série de meninas com cabeça de um bicho e corpo de outro… espero que tenham gostado da aventura J

Até mais, até lá... desejo-vos tudo de mágico:

Elisabete

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

A minha loja na ETSY



É com prazer que informo que a partir de agora podem encontrar obras da minha autoria à venda na Etsy, quer sejam as mesmas obras originais, ou… impressões limitadas de alguns trabalhos.
Para ficarem a conhecer, basta viajarem até esta minha loja virtual através do seguinte link:

Espero que gostem… e já agora, se gostarem divulguem, eu desde já agradeço.
Até mais, até lá, desejo-vos tudo de mágico:

Elisabete

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Exposição Colectiva



A Olga Santos Galeria em parceria com as Termas da Curia, vão inaugurar dia 8 de Agosto de 2013, pelas 18 horas, a Exposição Colectiva que contará com as/os seguintes artistas:

Alexandrina Costa, Ana Paula Garcez, Artur Santos, Artur Teixeira, Bárbara, Carla Cristino Ribeiro, Cristina Sousa Santos, Dália Almeida, Dina Sachse, Elisabete Ferreira, Filomena Fonseca, Graça Marto, Guilhermina Pereira, José Isidro, Júlia Santos, Luísa Prior, Margarida Barra, Maria André, Maria João Gabriel, Olga Santos, Raquel Rocha, Rosa Galvão, Sara Pinho, Teresa Macedo.

A inauguração terá lugar no espaço da Buvette das Termas da Curia, em Anadia, e estará patente até ao dia 15 de Setembro de 2013.

Apareçam e se possível divulguem.
Obrigada:

Elisabete Ferreira

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

O Leitão de Estimação



Há muitos anos atrás, era eu uma criança inconsequente, eu e a minha mana Gelita, quando tivemos o nosso primeiro leitão de estimação… e posso dizer-vos que foi um momento maravilhoso…

O leitão era o último da ninhada, ou mais exactamente - o leitão número 13.

O porquê de ele ter nascido fraco, mais pequeno que os outros e mais preguiçoso não sabemos, ou já não me lembro, mas a verdade é que o leitão acabou assim ao meu cuidado e da minha mana. 

Andávamos com ele ao colo, fazíamos-lhe festinhas, punha-mo-lo a dormir numa confortável caixa bem almofadada à beira da lareira, (pois era Inverno e estava bastante frio), falávamos com ele, como se ele percebesse alguma coisa, mas enfim, crianças… e dávamos-lhe leitinho com um biberão especial. 

Em suma - fizemos de tudo para que o nosso querido leitão depressa ficasse bom e crescesse saudável, mas a verdade é que ele acabou por morrer L e então chorámos que nem umas perdidas.

Porque o adorávamos, achámos que ele merecia um funeral digno, então embrulhámos o leitãozinho num cobertor para ficar bem aconchegado e enterrá-mo-lo junto a um gigante diospireiro.

Durante muito tempo colocámos-lhe flores na “campa”… mas depois o tempo foi passando, a dor também, e vieram outros animais de estimação; embora este leitão vá ter sempre lugar cativo na minha memória.

O gigante diospireiro ainda existe, mas agora faz parte do quintal dos nossos vizinhos a Este, e por conseguinte, a "campa" do leitão a eles passou também a pertencer, assim como, as suas pequenas ossadas, que por esta altura já terão virado pó.

E foi assim, que inspirada nesta história real, resolvi criar a ilustração que aqui vos deixo. Pareceu-me que o leitão era merecedor de tal homenagem J

Até mais, até lá, desejo-vos como sempre tudo de mágico:
Elisabete, a Borboleta Despenteada