quarta-feira, 25 de abril de 2012

25 de Abril



A verdadeira revolução é aquela que começamos por fazer dentro de nós mesmos.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Na Biblioteca Municipal de Gaia




De forma a assinalar o Dia Mundial do Livro, a Biblioteca Municipal de Vila Nova de Gaia, acolhe de 13 de Abril a 29 de Abril  de 2012 - na Sala de Exposições da Biblioteca, uma mostra de originais, de ilustrações publicadas no âmbito da Literatura Infantil, publicados entre 2008 – 2011, com a chancela da Editora Trinta Por Uma Linha.

A Exposição, conta com a presença das obras de:
Anabela Dias, Elisabete Ferreira, Estela Baptista Costa, Flávia Leitão, Gabriela Sotto Mayor, Sandra Nascimento, Sara Cunha, e Ricardo Rodrigues.

Para além das ilustrações expostas, também podem consultar os livros. Se ainda não os conhecem é sem dúvida uma óptima oportunidade para os conhecerem, e se já os conhecem, rever uma obra também é sempre bom, para além disso, há a mais-valia de poderem ver os originais expostos.

O trabalho da minha autoria presente nesta exposição é referente ao livro - “Meu Fito, Meu Feito”.
Para aqueles que não poderão deslocar-se até à Exposição, deixo aqui alguns pormenores das ilustrações presentes no referente livro.

Para o caso de quererem ver, e, saber mais sobre a exposição em questão, deixo-vos os link´s da Biblioteca, e, da Editora:


Apareçam e divulguem…

Até mais, até lá, como sempre, desejo-vos tudo de mágico.

Elisabete Ferreira




 
Horário da Exposição:

Segunda a Sexta-feira - das 11h00 às 19h00.

Sábados, Domingos e Feriados - das 15h00 às 19h00.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Enquanto Dormes Apanho Estrelas



Dia 14 de Abril, pelas 16 horas no Efémero - Espaço de Artes e Ofícios, terá lugar a inauguração de uma exposição colectiva de ilustração, da qual também farei parte com sete ilustrações, intituladas - “Enquanto dormes apanho Estrelas”.
Fazem também parte desta colectiva de ilustração, obras de - Ângela Ferreira e João Madureira.
Para já, e para vos aguçar o apetite, deixo com vocês duas das minhas ilustrações que irão encontrar por lá, assim como, o texto que lhes serviu de alicerce.

“Enquanto dormes eu apanho Estrelas
Tatuo-te uma Rosa
Dou a Volta à Lua
Incendeio Borboletas
Roubo asas aos pássaros…

Depois, deixo que o Silêncio me abrace
E entrego o meu corpo ao mar.”

(Elisabete Ferreira)


Até mais, até lá, como sempre, desejo-vos tudo de mágico.
Se possível apareçam e divulguem…

A morada é: 
Rua D. Manuel  II, 130 – 1º andar frente – Porto, perto do Museu Soares dos Reis e do Pavilhão Rosa Mota.




sábado, 7 de abril de 2012

O Dia em que os Coelhos roubaram os Ovos aos Pássaros



Grandiosas saudações.

Mais uma Páscoa a chegar, como tal, celebremos a data.

Pessoalmente não é a época que mais aprecio, portanto, este ano criei a minha própria versão desta ocasião, para torná-la, a meu ver, mais apetecível.

Às vezes temos de recriar e reinventar o que já existe, ou corremos o risco de nos anularmos na indiferença, não só como seres humanos, mas essencialmente como criativos.

Posto isto, foi assim que nasceu a minha teoria sobre o nascimento da Páscoa, a qual intitulei:
“O Dia em que os Coelhos roubaram os Ovos aos Pássaros”

Ora bem, e como começa esta história?!, deixem cá ver… já sei é isso, começa assim:

“Belinda Cabelos Ruivos acordou certa manhã inspirada por dezenas de sonhos que havia tido na noite anterior. Disposta a colocá-los em prática chamou os seus três fiéis amigos, Trolari Ferrugento, Plompi Luminoso e Cinzento o Céptico.

Juntos discutiram várias possibilidades para concretizar as ideias de Belinda, e depois de alinhavarem bem todas as ideias, decidiram, colocar o projecto em prática o mais rápido possível.

A primeira tarefa da lista era - roubar ovos aos pássaros.

Muitos/as de vós neste momento estarão a perguntar-se: - Mas para que querem eles roubar ovos aos pássaros?!

Pois bem, a ideia de Belinda Cabelos Ruivos era pegar nesses ovos banais e transformá-los em obras de arte maravilhosas nunca antes vistas. Ovos coloridos, ovos impressos de desenhos, ovos de mil feitios para alegrar os dias… ovos e mais ovos… e mais ovos… e mais ovos…

Belinda Cabelos Ruivos, Trolari Ferrugento, Plompi Luminoso e Cinzento o Céptico, roubaram então quatro belos e perfeitos ovos de pássaro. De seguida, tiraram o molde a esses quatro maravilhosos ovos… e duplicaram-nos, triplicaram-nos, quadruplicaram-nos…

… de multiplicação em multiplicação espalharam os seus ovos-arte pelo planeta Terra.

Eram Ovos para adoçar olhares e paladares.

As pessoas gostaram tanto destes ovos artísticos que daí em diante já não conseguiam imaginar as suas vidas sem eles, pelo que, resolveram assim celebrar todos os anos a invenção.
Quanto à data escolhida para tal celebração foi: - A Páscoa.”

E assim se fez a minha Páscoa… até mais, até lá já sabem, desejo-vos como sempre tudo de mágico… assim como… uma excelente Páscoa de dois mil e doze.


Elisabete

terça-feira, 3 de abril de 2012

Procuram-se



Procura-se Pinguina Stressada. Saiu de casa há vários dias a dizer que ia comprar tabaco e nunca mais voltou… suspeita-se que terá fugido para o Pólo Norte porque por lá o ar é mais puro e desde pequena que se deslumbra com paisagens vestidas de branco… a quem a encontrar, pede-se encarecidamente que a reencaminhe para casa, ou, que contacte a família - um clã pouco convencional… se ela se mostrar determinada a seguir viagem para o Pólo Norte, digam-lhe que lá ela não pode fumar, ou caso contrário o branco de que ela tanto gosta transformar-se-á em cinzento, creio que será o suficiente para dissuadi-la da ideia. Se tal no entanto se mostrar insuficiente, digam-lhe que o mundo vai mudar, o céu vai ficar mais azul em breve, que sem ela a vida não é a mesma coisa, e que se regressar antes da semana acabar, como o clã sabe que ela anda cansada do seu casaco de cerimónia preto, oferece-lhe sete casacos, um para cada dia da semana, branco para segunda-feira, amarelo para a terça, azul para a quarta, verde para quinta, cor-de-rosa para sexta, vermelho para sábado, e uma cor à sua escolha para domingo.




Procura-se Coruja Hipnotizada. Desapareceu do seu habitat natural faz hoje uma semana. Acredita-se que tal facto se deve ao caso de ela nos últimos tempos andar viciada a fazer bolos extraordinários, e, no poder hipnótico que estes podem ter sobre o ser humano se... ela encontrar a receita certa. Após tentativas e tentativas cada vez mais aperfeiçoadas, crê-se que a Coruja em questão terá encontrado a fórmula secreta, um bolo hipnótico, que deixa todos os que o comerem hipnotizados, e que, os levará… pois, esse é o problema, não sabemos os efeitos secundários do bolo, nem secundários, nem primários, pois o bolo em questão foi provado ao que consta pela própria criadora, e depois disso, a única notícia que se obteve foi a de um papagaio que diz ter-se cruzado com a respectiva Coruja. Segundo o relato, ela estava com um olhar muito estranho. A quem a encontrar, pede-se que percam dois minutos a tentar acordá-la da hipnose. Acredita-se que para tal apenas será necessário estalar os dedos, ou, bater palmas duas vezes. Obrigado.




Procura-se Ursinha Revoltada. Tudo começou quando o Urso vaidoso e mui guloso, se aproveitou do facto da Ursinha fofa e contente estar a tomar banho no rio e a pescar salmão, para, lhe roubar todo o mel. A Ursinha que era pacífica e sorridente, ao aperceber-se que não tinha nem mais uma gota de mel para cozinhar o seu salmão, ou para tomar ao pequeno-almoço com casca de árvore, ou para lanchar com folhas a ver o pôr-do-sol, ou ainda para fazer champô, ou até, para envernizar as suas belas garras, enlouqueceu de raiva, revoltou-se e desapareceu furiosa em busca do Urso vaidoso e mui guloso, para desfazê-lo em mil pedaços e recuperar o seu mel. Pede-se assim a quem a avistar, que fuja, se esconda, arranje forma de se camuflar, ou então lhe ofereça mel, caso contrário, poderá sentir o peso das suas garras raivosas. Enquanto ela não se vingar do Urso em questão e recuperar o seu mel, duvida-se que proceda de forma normal, portanto, mui cuidado…




Procura-se Ovelha em Fuga Disfarçada de Carneiro. Lá numa Aldeia longe, bem longe, numa Aldeia bela e Montanhosa, vivia pastando uma Ovelha rezingona e avarenta. Dizem que fez fortuna com uma poção que inventou e que tinha como finalidade fazer crescer a erva três vezes mais rápido, três vezes mais saborosa, e três vezes mas rica em proteínas e outras demais coisas importantes. O pastor, cansado de se contentar com ovelhas bem gordas para abate, e cheio de inveja por ter sido passado para trás pela própria Ovelha, decidiu que também queria parte dos lucros na venda da poção. A Ovelha em questão, que para além de mão de vaca, e como já devem ter reparado, de burra não tem nada, logo arquitectou um plano de fuga disfarçando-se de Carneiro. Já se passaram três meses e ainda ninguém a conseguiu localizar… por isso, o Pastor, pede a quem a encontrar que lhe passem a mensagem de que ele aprendeu a lição, e que se ela voltar, vai deixar de ser tão ganancioso e ainda lhe oferece um curral novo. O disfarce da Ovelha de que vos falo é mesmo muito bom, ela é de facto exímia, pelo que só conseguirão identificá-la se tentarem ludibria-la nalgum negócio. Há, já me esquecia, o Pastor também oferece uma recompensa a quem a convencer a regressar, um litro de leite todos os dias até ao final de dois mil e doze, e, um casaco de lã… de… ovelha.



Procura-se Baleia Quebra Corações. A Baleia em questão está foragida há quase meio ano; a última vez que alguém a viu ficou com o coração em mil pedaços. Esta Baleia parece um doce, mas na verdade é uma verdadeira Femme Fatale. Com o seu sorriso ela seduz e fascina, e com o seu canto enfeitiça quem quer que a ouça. Muitos foram os que já caíram nos seus encantos, e quase todos morreram a padecer de amor, ou melhor, morreram a padecer por falta do seu amor; ficaram com o coração completamente quebrado, esmigalhado, sufocado... Esta Baleia é um verdadeiro perigo para o sexo oposto, pelo que, pede-se máxima atenção, e se por ventura alguém se cruzar com ela, informem de imediato as autoridades, ou dentro em breve, haverá mais vítimas…


Até mais, até lá, tudo de mágico :)


segunda-feira, 2 de abril de 2012

Dia Internacional do Livro Infantil



Grandiosas saudações.

Eis que o dia 2 de Abril chegou, e com ele mais uma comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil, como tal, aqui estou para desejar a todos vós, e, a todas vós, um excelente dia, cheio de muitas e boas leituras.

Se já lêem todos os dias, leiam um pouco mais neste dia, ou, leiam um outro género de coisas para variar… se já não lêem há muito tempo, é uma óptima altura para lerem, seja comprando um livro, seja requisitando um na biblioteca mais próxima, ou, lendo na diagonal numa livraria que esteja à mão…

Se não têm paciência para livros longos, podem sempre recorrer a um livro de poemas, ou, a um livro infantil… pois na minha opinião, nunca se é demasiado grande para deixar de ler um bom livro infantil, especialmente, se ele está bem ilustrado :)

Despeço-me assim com os votos de um Feliz dia Internacional do livro Infantil para todos os pequenos e graúdos que povoam este maravilhoso planeta Terra… que seja um dia cheio de muita e boa magia :)

De seguida, deixo-vos um lindo poema da Maria Helena Pires que foi ilustrado por mim, e, que a meu ver se encaixa que nem uma luva neste dia.

Até sempre, até lá, desejo-vos tudo de mágico…

Elisabete

Procura-se Mentiroso Compulsivo



Se é para ser um dia de mentiras... então que seja um dia cheio de muitas mentiras saborosas :)